26/05/2016

O Arquiteto vai de Porto Alegre para Gramado

Em maio de 2016 tomei uma decisão muito importante para minha vida pessoal, com base nas questões profissionais. Minha profissão de Arquiteto, despertou em mim desde jovem, um desejo insano de viajar constantemente. De preferência, viagens de carro, onde eu pudesse desbravar a arquitetura por onde eu passava. Um dos locais que tínhamos, eu e minha esposa, como um reduto de final de semana, era Gramado na Serra Gaúcha. O destino tão sonhado por muitos, me presenteou com dois grandes projetos arquitetônicos, o que nos levou a nos mudarmos para a cidade.

Primeiro, a Casa Canela, localizada no charmoso e arborizado condomínio Reserva da Serra e Canela. Um terreno de frente para o Vale do Quilombo, foi o local que deu início ao projeto da casa. Como Arquiteto, Gramado se mostra cada vez mais um ótimo local para morar em casas, sejam de rua ou em condomínios entre Canela e Gramado. O charme que os turistas veem nas ruas centrais e que levam até os parques e atrações da região, é o que determina o estilo de vida e o apreço pelo alto padrão na serra. Este é o clima encontrado no Reserva da Serra.

Em seguida, surgiu a Casa Lago Negro. Para minha alegria, recebi o convite para reformar uma casa construída nos anos 80, no Bairro Planalto em Gramado. Minha missão era de transformar a arquitetura tradicional impressa na residência com pouquíssimo uso há quase 10 anos. De pequenas e desenhadas janelas, abrimos espaço para um grande volume em concreto aparente, que se conecta totalmente com a natureza que tem ao redor da casa.

Passado um ano de moradia em Gramado, posso afirmar que há um grande espaço para quem deseja sair do tumulto das cidades grandes e morar em uma cidade desejada não apenas pela beleza, mas pela segurança e qualidade de vida que uma casa (e não um apartamento) podem proporcionar. Gramado está rodeada de área verde e é este o cenário que se apresenta para acomodar novas residências.

Autor: Cadu Mayresse | Editora: Shana Lima