Sagrada Família: arquitetura em formas orgânicas

Uma das obras mais conhecidas do arquiteto Antoni Gaudí, a Basílica Sagrada Família já ultrapassa os 100 anos desde o início da sua construção. Em 1882 as obras iniciaram com base em um estilo neogótico e um ano depois, o projeto teve replanejamento completo, assim que foi entregue a Gaudí.

Todas as estruturas do monumento possuem forma orgânica: nada é reto. Segundo Antoni “linha reta é traçada pelo homem e a curva é a linha de Deus”.

Interior da Basílica Sagrada Família

Foto: Shana Lima / Cadu Mayresse

O artista desenhou um templo que seria formado por 18 torres, mas apenas uma delas foi construída antes da sua morte. Quando ficarem prontas, elas alcançarão 172,5 metros de altura. Atualmente é possível visitar o alto das torres já concluídas e curtir uma vista espetacular de Barcelona.

Exterior da Basílica Sagrada Família

Foto: Shana Lima / Cadu Mayresse

Além das grandes torres, mais de 100 esculturas fazem parte da construção, sendo sua maioria no lado externo e distribuídas em suas três fachadas: a do Nascimento, dedicada ao nascimento de Cristo; a da Paixão que reflete o sofrimento de Jesus durante a Crucificação e a Fachada da Glória. Esta última é a principal, muito maior e mais monumental que o resto, representando a morte, o Juízo Final, a Glória e o inferno.

Mesmo sendo um dos templos religiosos mais famosos do mundo e um dos lugares mais visitados de Barcelona e toda a Espanha, a obra não está totalmente pronta e nem há previsão para o término, visto que trata-se de um templo expiatório, ou seja, construído a partir de doações.

Horários:

De novembro a fevereiro: das 9:00 às 18:00 horas.
Março: das 09:00 às 19:00 horas.
De abril a setembro: das 9:00 às 20:00 horas.
Outubro: das 9:00 às 19:00 horas.

Os ingressos podem ser adquiridos na hora ou pelo site (clique aqui) e custam entre €26 e €40.